Parábolas de Jesus

Parábolas

A lâmpada - Marcos

Do evangelho de Marcos, capítulo 4, versículos 21-25

Ele lhes disse: "Você talvez leve a lâmpada para colocá-la debaixo de um alqueire ou debaixo da cama? Ou para não colocá-la no castiçal? Na verdade, não há nada oculto que não deva ser manifestado e nada secreto que não deva ser destacado" Se alguém tiver ouvidos para ouvir, ouça!".
Ele lhes disse: "Preste atenção ao que você ouve. Com a mesma medida com que você medir, isso será medido para você; de fato, será dado a você mais. Para quem tiver, será dado; mas para quem não tiver, mesmo isso será tirado que tem".

Exegese parábola Marcos

Continuando a falar com seus discípulos, depois de explicar a parábola do semeador, Jesus propõe isso, composto por seis versículos, e nos ensina como devemos receber Sua Palavra. Na parábola anterior, ele disse que a semente caída na boa terra representa aqueles que ouvem, acolhem a Palavra e, portanto, dão frutos. Agora, marque esta parábola para encorajá-lo a se aprofundar ainda mais no entendimento do significado desses ensinamentos.

A simbologia mostrada nesta tela vê de um lado a posição da lâmpada acesa, do outro o medidor com o qual seremos medidos. A analogia com a parábola anterior do semeador é evidente: quem recebe a boa semente simboliza quem ouve a palavra e a faz dar frutos; quem coloca a lâmpada no castiçal também simboliza, nesse caso, aqueles que ouvem a palavra e a erguem, de modo que sua luz ilumina toda a humanidade. A Palavra de Jesus se torna o guia, a referência, a razão de agir para quem decide recebê-lo e segui-lo. A Palavra é, portanto, luz: "A verdadeira luz que ilumina todo homem veio ao mundo" (Jo 1: 9), e o próprio Jesus disse de si mesmo: "Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; mas terá a luz da vida".
(Jo 8,9).

É necessário tomar essa Palavra, isto é, a luz, para torná-la o guia de nossa existência terrena. Certamente, quem quer que acolha a Palavra, que é a luz, e a coloque no castiçal, ilumina nosso pensamento, nossa fala, nossa atuação, e nós também daremos muitos frutos. Da mesma forma, quem pega a lâmpada "para colocá-la debaixo de um alqueire ou debaixo da cama" se comporta exatamente como o semeador que deixa cair a semente nos solos "estéreis" que fazem a Palavra morrer: aqui ele se volta para seus discípulos, como se dissesse "Se você aceitou a palavra, está convencido de que é a luz; deve colocá-la como um guia para sua existência terrena; no entanto, tome cuidado com as tentações que podem se tornar barreiras, que podem obscurecer a luz".

São essas barreiras que nos levam a colocar a lâmpada debaixo de um alqueire e a impedir que sigamos Jesus. A primeira barreira é a erguida por satanás, o "perturbador" por excelência, que muitas vezes consegue tirar a "palavra semeada". Mas de que maneira, com que astúcia? A resposta já é encontrada no livro de Gênesis, quando a cobra consegue com suas convicções insidiosas erradicar a palavra de Deus do coração de Eva e Adão. Agora Jesus retoma o argumento: "o semeador semeia a Palavra. Agora, aqueles que estão a caminho são aqueles em quem a Palavra é semeada, e quando a ouvem imediatamente, Satanás vem e tira a Palavra semeada neles" (Mc 4: 14-15), certificando-se de que o homem não ouça mais a Palavra e, se a sentir, a diminua para não se tornar importante e decisiva, para desacreditá-la também aos ouvidos de quem a ouve.

O diabo, portanto, tem esse poder: apagar a luz da Palavra em nós e colocar a lâmpada debaixo do alqueire. Adão é o símbolo dessa realidade, de fato a serpente o convence de que a palavra de Deus não pode ser o critério de sua ação. Eva aceitou a Palavra de Deus, mas faltava a aceitação definitiva, e a cobra consegue usar essa fraqueza para confundi-la e esconder dela a verdade dessa Palavra. É por isso que Jesus nos exorta a ter cuidado, para não colocar a lâmpada debaixo do alqueire. A segunda barreira ocorre quando você tenta obedecer à Palavra: em breve você perceberá que está fora da mentalidade atual, e o "tentador" poderá dominar sua inquietação para fazer você entender que esse sentimento seu fora do lugar e perseguido é o Palavra em si; é aqui que devemos ser fiéis e perseverantes aos ensinamentos de Jesus: se a palavra não estiver enraizada, as insinuações do demônio farão com que você desista.

E depois há a terceira barreira, representada por todas as tentações e provocações humanas, que pode nos mover mais ou menos progressivamente de seguir Jesus: "vem o cuidado do mundo, a sedução de riquezas, a ganância de qualquer outro tipo e sufocar a Palavra, que se torna vencida" (Mc 4:19). Mais um convite para estar vigilante e lutar para não ficar sobrecarregado: "quem tem ouvidos para ouvir, entende!". Obviamente, Jesus não impõe Seus ensinamentos, mas sugere e nos encoraja a segui-los, e isso depende exclusivamente da vontade de cada um de nós.

E aqui está o aviso no final da parábola da lanterna: "Com a mesma medida com a qual você mede, ela será medida para você". A medida é o comportamento de cada um de nós, é o critério com o qual trabalhamos, damos frutos ao nos referirmos à Palavra de Jesus, ou seja, se colocamos a lâmpada debaixo de um alqueire ou no castiçal: cada um de nós, com suas escolhas e seus comportamentos, determina sua própria salvação ou perdição. Mas se você não aceita, se você se privou da Palavra que salva, como poderá se salvar? Esta parábola nos convida a reviver dentro de nós a decisão de ouvir e colocar em prática os ensinamentos e garantir que todas as nossas ações estejam sempre e somente em conformidade com os ensinamentos de Jesus, e assim teremos a certeza de caminhar em nossa existência terrena, a eternidade almejada, por um futuro de felicidade sem fim.

A lâmpada sob um alqueire - Mateus

Dal Vangelo di Matteo Capitolo 5, Versetti 14-16

Você é a luz do mundo; uma cidade localizada em uma montanha não pode ser escondida, nem uma lâmpada pode ser acesa para colocá-la sob um alqueire, mas acima da clarabóia para iluminar todos os que estão na casa.

Portanto, que sua luz brilhe diante dos homens, para que eles possam ver suas boas obras e dar glória a seu Pai que está no céu.

Pode interessar