Parábolas de Jesus

Parábolas

Parábolas do reino

Nomes comuns da parábola:
- Sementes de mostarda.
- Grão de mostarda.
- A semente que cresce.

Resumo

Mostarda em grão - Mateus

Do Evangelho de Mateus Capítulo 13, Versículos 31-32

Ele explicou outra parábola para eles, dizendo: "O reino dos céus pode ser comparado a uma semente de mostarda, que um homem pega e semeia em seu campo. É a menor de todas as sementes, mas, uma vez cultivada, é maior das outras plantas no jardim e se torna uma árvore, tanto que os pássaros do céu vêm para nidificar entre seus galhos".

Exegese parábola - Mateus

Mateus abre o capítulo 13 com a parábola do semeador, na qual sublinha a importância da Palavra e como enfrentá-la: somente aqueles que receberem a semente em boa terra darão frutos. A discussão continua com as semelhanças sobre o Reino dos Céus, que começam com a parábola da mostarda e continuam com a parábola do fermento, do tesouro escondido, da pérola preciosa e da rede cheia de peixes de todos os tipos.

Se, na parábola do semeador, Jesus revela que não basta ouvir a Palavra, mas é necessário que a semente encontre o bom campo para crescer, na passagem citada nos faz entender que essa semente, por mais pequena que seja (uma semente de mostarda é menor que uma cabeça de alfinete), pode se desenvolver prodigiosamente para se tornar uma das maiores plantas em Israel (atingindo três metros de altura).

O objetivo desta parábola é revelar, por meio de uma semelhança, o mistério do Reino de Deus, onde também encontramos a semelhança do campo, de um homem que ali planta sua semente e que, dados os resultados, tem escolheu um bom campo para semear. Com a imagem da árvore frondosa e luxuriante, Jesus se refere a Ezequiel, onde está escrito: "Assim diz Deus, meu Senhor: Eu também tirarei do galho do cedro apenas seu topo, apenas uma ponta será destacada e eu o plantarei. uma montanha alta e arborizada.

Quero plantá-lo no alto da montanha de Israel e estenderemos galhos, daremos frutos e tornaremos um cedro exuberante. Sob ele todos os pássaros habitarão, e todos os pássaros descansarão à sombra de suas folhas. Todas as árvores do campo reconhecerão que eu, o Senhor, abaixei a árvore alta e ergui a árvore baixa, secei a madeira verde e brotei a seca. Eu, o Senhor, falei e farei isso".
(Ezek 17,22-23).

A mostarda é uma planta anual, com numerosos ramos e folhas largas, pertencente à família dos crucíferos. Cresce abundantemente na Palestina, onde, mesmo na natureza, atinge a altura de três ou quatro metros, para que os pássaros possam realmente nidificar entre seus galhos. A semente e a árvore são um simbolismo comumente usado pelos rabinos da época. A parábola proclamada por Jesus refere-se ao reino de Deus e aos longos tempos de sua espera, da paciência e da fé que nestes tempos devem ser preservados, pois é necessário que a semente se desenvolva no segredo da terra, isto é, no mistério de sua vida antes que comece a dar frutos. O desconcertante é que precisamente esse tempo longo e misterioso é o tempo verdadeiramente decisivo em que a semente (a palavra de Deus) atua. Há um milagre que acontece, mas no subsolo, em silêncio e em segredo: uma semente muito pequena, à qual é confiada uma tarefa enorme, deve enraizar-se, amadurecer e começar a desenvolver quais serão seus futuros frutos.

Por que não escolher um bom solo e não plantar imediatamente uma árvore com seu caule e galhos? Porque essa não é a lógica com a qual Deus deseja crescer Seu reino entre os homens: Ele semeia na terra sementes muito pequenas, que contêm em si toda a força necessária para crescer. Torna-se claro qual é a lógica do evangelho de Jesus: Deus não planta árvores, mas semeia sementes, para que possam germinar e se desenvolver, e coloca a força nelas para crescer. A lógica de Deus está contida na maturação do tempo, no mistério do crescimento: Deus espalha pequenas sementes para produzir grandes árvores. Tudo o que parece humilde e pequeno, se jogado por Deus, tem a possibilidade de ser o começo de uma grande e majestosa realidade. Nada pode impedir seu crescimento: "durma ou observe, à noite ou durante o dia, a semente brota e cresce. Como ele próprio não sabe".
(Mc 4,27).

"O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda", diz Jesus; mas o que é esse reino? Lucas nos revela que não é algo que virá, mas já está presente entre nós (Lc 17,21), e é o próprio Jesus: aquela pequena semente de mostarda, quase insignificante por ser pequena, já está dentro de nós e espera apenas que o solo se torna fértil para crescer; mas como Pela pregação de Jesus, pela proclamação do Evangelho: sua palavra e sua aceitação.

Mostarda em grão - Marcos

Do evangelho de Marcos, capítulo 4, versículos 30-32

Dizia: "Com o que podemos comparar o reino de Deus ou com qual parábola podemos descrevê-lo? É como uma semente de mostarda que, quando semeada no chão, é a menor de todas as sementes que existem na terra; mas, logo que semeada, cresce e torna-se maior que todos os vegetais e torna os galhos tão grandes que os pássaros do céu podem abrigar-se à sombra".

Mostarda em grão - Lucas

Do Evangelho de Lucas Capítulo 13, Versículos 18-19

Então ele disse: "Como é o reino de Deus, e como eu vou ser? É como uma semente de mostarda, que um homem pegou e jogou no jardim; depois cresceu e se tornou um arbusto, e os pássaros do céu eles se estabeleceram entre seus galhos".

Pode interessar