Parábolas de Jesus

Parábolas

Parábolas do reino

Nome comum da parábola:
A pérola

Resumo

A pérola de grande valor

Do Evangelho de Mateus Capítulo 13, Versículos 45-46

O reino dos céus também é semelhante a um comerciante que procura pérolas preciosas; Ele encontrou uma pérola de grande valor, ele vende todos os seus bens e a compra.

Exegese de parábola Mateus

No evangelho de Mateus, a parábola da "pérola de grande valor" pode ser considerada uma irmã gêmea da do "tesouro no campo". As pérolas no Antigo Testamento tinham um valor considerável, eram associadas ao ouro e às vezes eram consideradas ainda mais preciosas que o ouro.

A parábola fala de um comerciante que vai a lugares diferentes para encontrar pérolas. Ele encontra uma pérola de grande valor, mas não se surpreende com a própria pérola, porque procura constantemente belas pérolas, mas com o imenso valor daquilo que encontrou.

Agora ele quer coletar todo o dinheiro necessário para comprar a pérola que descobriu, vende tudo o que possui, seus bens, as outras pérolas que adquiriu em sua pesquisa, as ferramentas de trabalho, os animais de carga, os vagões e assim por diante.

Diferentemente da parábola do tesouro no campo, esta não menciona a alegria da descoberta. E enquanto na descoberta anterior a descoberta acontece por puro acaso, aqui o comerciante deve ser considerado uma pessoa de temperamento sério e consciente, que procura o que, de fato, encontra, mesmo que o que encontre exceda todas as suas expectativas mais otimistas. A pérola de grande valor é comparável ao reino, para dizer a verdade, o reino alcança quem a procura, encontrando-a, excede qualquer expectativa que se possa ter, já que se trata de salvação.

Aqui as duas parábolas têm nuances diferentes e destacam aspectos diferentes da experiência humana. De fato, algumas pessoas experimentam a aparência do reino dos céus de maneira inesperada; pode-se dizer que eles são pegos de surpresa. Outros, como na parábola da pérola de grande valor, comprometem-se seriamente, dedicam anos de suas vidas e recursos consideráveis, buscando o sentido último de suas vidas.

Obviamente, não há garantia de que a busca seja frutífera, mas se você encontrar o reino dos céus, do qual Jesus fala, terá mais do que pode imaginar.

Jesus dirige a parábola, relatada pelo evangelista Mateus, a seus discípulos e serve como um aviso de que todo discípulo deve se comprometer com o reino às custas de sua família e seus pertences.

A parábola, portanto, convida o discípulo a uma dedicação absoluta que vai além do presente. Com um gesto drástico, ele deve se livrar de tudo o que tem para comprar a pérola. Ele deve continuar a viver no mundo sem absorver os valores falaciosos, mas concentrando seu compromisso em Jesus, na justiça, no reino, porque se trata da vida eterna.

A pérola preciosa deve ser buscada com grande estudo, comprometimento. E se, às vezes, o reino messiânico surge como se por acaso, sem os homens o terem procurado, em outros é preciso lutar para conhecê-lo e possuí-lo.

Pode interessar