A fé

fé

Virtude

- Caridade

Para se aprofundar nesse tema necessita, sobretudo, pôr em relação a fé com a razão, pois, a fé não teme a razão, antes, a procura e nela confia.

A fé autêntica

A fé e a razão, diz João Paulo Segundo, são como duas asas com as quais o espírito humano se levanta para a contemplação da verdade. Esse desejo de conhecer a verdade vem do coração do homem, aonde Deus a colocou.

A fé, especifica ainda São Tomás de Aquino, é de qualquer maneira um exercício do pensamento e a razão do homem não a anula e nem diminui dando consentimento aos conteúdos da fé.

E, nos nossos dias, quando a razão nos fornece muitas interrogações se desenvolvem poderoso o desejo de conhecer cada vez mais aquela verdade fundamental que a fé propõe como senso do existir. Eis que: "Deus enquanto forte de amor, deseja se fazer conhecer e o conhecimento que o homem tem Dele leva a complementar outro conhecimento que sua mente está em condições alcançar acerca o senso da própria existência". (Carta- Fides et Ratio).

Para todos, de fato, vem o momento em que se sente a necessidade de ancorar a própria existência a uma verdade reconhecida como definitiva que dê certeza não mais sob a duvida, mas uma certeza da verdade e do seu valor absoluto.

A fé, portanto, é o fundamento daquilo que se espera e a prova daquilo que não se vê: em si mesma não tem necessidade de suportes teóricos porque suas raízes afundam na autoridade absoluta de Deus e na credibilidade dos conteúdos que revela, pois é Deus mesmo que nos dá garantia.

Não existe nenhuma indagação científica e instrumental para crer ao menino que corre para os braços de sua mãe, porque ele segue a razão do seu coração para perceber o amor de sua mãe. É sempre o coração a instigar uma mãe para acolher em socorro o próprio filho para bajula-lo, ajuda-lo e sustenta-lo e fazer qualquer sacrifício por ele. São portanto os fatos que testemunham a bondade do nosso agir e demonstram se e quando agimos por amor. Não há necessidade de ir além, nem de nenhum teste científico.

Agora procuramos a responder: quem era Jesus Cristo? Como julgar alguém que ensinou e operou durante sua vida terrena? A resposta a podemos reduzir de seus seguidores, os cristãos, que para seguir o mestre deles receberam ameaças de uma morte atroz. A sorte deles podia mudar simplesmente negando Jesus, mas eles preferiram dar um grande testemunho escolhendo o martírio. Que mais tinham visto e escutado para serem assim corajosos? O que ardia nos seus corações para fazer superar o valor da vida?

Os algozes inventavam novas e ferozes torturas com o fim de enfraquecer a fé nesses crentes, mas eles, embora sentado em cómodas poltronas, insistiam e que queriam vê-los num monte de carne que os mesmos leões rejeitavam, mas eles eram contentes de dar a própria vida por Jesus.

Diante desses mártires muitos espetadores se perguntavam maravilhados: "Quem é esse pelo qual se pode morrer dessa forma atroz?" Qual força de amor teria transmitido aos seus corações para esse testemunho de amor? Muitos se converteram porque esse tipo de supremo testemunho fez brilhar, além de qualquer dúvida a fé, a certeza e o amor.

A fé por nascer exige descobrir um coração pulsante de Jesus através o Evangelho. Aí está que o Salvador curava todas as enfermidades, recuperava o ouvido aos surdos, a palavra aos mudos, a vista aos cegos, tinha compaixão a cada grito de ajuda, era assim misericordioso da levar um pedaço do céu no coração de quem o encontrava.

Ainda hoje nos exorta a escutar seus maravilhosos ensinamentos, para nos colocar no caminho de suas normas. O Mestre não ensinou simples filosofia mas uma maneira extraordinária e eficaz para transformar nossos corações. Pagou suas obras com a vida, uma morte assim horrível e atroz da testemunhar, além de qualquer duvida, o seu grande amor por todos nós. Sim, Jesus foi coerente, fazia o que ensinava e nos fatos demonstrava ser o Filho Unigénito e era o mesmo Deus/Pai que lhe dava testemunho através os prodígios que Ele fazia. Também os apóstolos fizeram testemunho com a própria vida. Pode haver uma forma mais confiável que esta?

Crer na revelação é a única saída para ter uma experiencia pessoal do mistério. A fé é necessária como o ar que respiramos, é a luz que envolve toda nossa existência porque nos revela o nosso amanhã e nos faz caminhar para a vida espiritual, nos concede a graça de conseguir a meta prometida aonde reina o sumo bem do amor e da felicidade.

Muitos místicos e grandes santos falaram das realidades de Deus e muitos outros o farão no futuro, mas não conseguiram traduzir com palavras humanas aquelas realidades que estavam imersas porque as coisas da terra, mesmo as mais sublimes, não são nada a respeito das maravilhas celestiais.

Esse é o Reino de Deus, uma realidade em que impera um amor vigilante, um lugar que alcançamos através a fé e através dessa voar como sobre as asas de uma águia para nos aproximarmos daquelas alturas nunca vista e nem pensadas.

Em seguida poderá enriquecer o teu percurso para compreender o significado do crer, a verdade e os inimigos da fé, os ensinamentos de Santo Agostinho, São Tomas de Aquino e do Padres.

Lembra que o fundamento de todo o caminho espiritual está na oração e somente através dela Deus nos está perto e pode nos abrir a mente na compreensão daquelas realidades desconhecidas.

Certo, existe a oração dominical, mas depois por toda a semana ficamos absorvidos na sedução do mundo e Deus vem esquecido em qualquer angulo do nosso coração. Muito bem! Saiba que existe um poderoso grupo de oração que pensa em você para que possas participar junto a outros maravilhosos irmãos a uma estupenda experiência de encontro pessoal com Jesus vivo através a oração na sua própria habitação.

Acolhemos o convite de Jesus que disse: "Aonde estão reunidos dois ou três em meu nome eu estarei no meio deles" (Mateus 21.22) Não é portanto uma oração solitária, mas em comunhão com irmãos que convidam Jesus a estar no meio de nós.

O mesmo Jesus garante: "Tudo aquilo que pedirdes na oração, vocês receberão" (Mateus 18.20) Eis, enfim, a possibilidade de experimentar a infinita misericórdia de Deus e o amor fraterno de tantos irmãos que participam desse grupo de orações " Monastério invisível de Caridade e Fraternidade".

Um convite especial

Se você quer compartilhar essa joia e usufruir virtudes escuta o convite de Jesus: "Tudo aquilo que pedireis na oração, obterão" (Mateus 18.20) De fato, sem a oração não é possível nenhum caminho espiritual, nem podemos seguir os passos de Jesus, Nosso Salvador. .

Se quiser corresponder ao convite ou simplesmente orar de tua habitação, clica Aqui e acharás um extraordinário grupo de orações. Poderá, assim, se unir espiritualmente a tantos irmãos espalhados em todos os continentes e a tua vida mudará.

Se desejar receber o livro de orações compila o modulo e o receberás na sua casa, sem qualquer despesa.

Pode visitar o grupo de oração depois de lidas e meditadas as seguintes e interessantes paginas.

Pode interessar