Pprimeiros cincos sábados do mês

Maria de Nazaré

A grande Promessa

Nossa Senhora aparecendo em Fútima no dia 13 de Junho de 1917, entre outras coisas, disse a Lúcia:

"Jesus quer servir-se de ti para fazer-me conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado".

Coração imaculado de Maria

Depois, naquela aparição, fez ver aos três videntes o seu Coração coroado de espinhas: o Coração Imaculado da Mãe marejado pelos pecados dos filhos e pela danação eterna deles.

Lúcia conta: "No dia 10 de dezembro de 1925 me apareceu no quarto a Virgem Santíssima e ao seu lado um Menino, como suspendido sobre uma nuvem. Nossa Senhora havia sua mão apoiada sobre o ombro dele e contemporaneamente, na outra segurava um Coração circundado de espinhas. Naquele momento o Menino disse: "Tenha compaixão do Coração da Tua Mãe Santíssima circundado das espinhas que os homens ingratos lhes fincam continuamente, enquanto não tem quem faça atos de reparação para tirar-lhes".

E a Virgem Santíssima acrescentou: "Olha, filha minha, o meu Coração circundado de espinhas que os homens ingratos fincam continuamente com blasfémias e ingratidões. Consola-me ao menos tu e faz saber isto:

A todos aqueles que por cinco meses, no primeiro súbado, se confessarão, receberão a santa comunhão, recitarão o Rosúrio e me farão companhia por quinze minutos meditando os Mistérios, com a intenção de oferecer-me reparações, prometo de assisti-los na hora da morte com todas as graças necessarias à salvação".

E’ esta a grande Promessa do Coração de Maria que se une àquela do Coração de Jesus.

Para obter a promessa do Coração de Maria são necessúrias as seguintes condições:

  1. Confissão, feita entre os oitos dias precedentes, com a intenção de reparar as ofensas feitas ao Coração Imaculado de Maria. Se por acaso se esquece na confissão de oferecer tal intenção, poderà fazê-la na próxima confissão.

  2. Comunhão, feita na graça de Deus com a mesma intenção da confissão.

  3. A Comunhão deve ser feita no primeiro súbado do mês.

  4. A Confissão e a Comunhão devem ser repetidas por cinco meses consecutivos, sem interrupção, caso contrúrio se deve recomeçar.

  5. Recitar a coroa do Rosúrio, pelo menos a terça parte, com a mesma intenção da confissão.

  6. Meditação: por 15 minutos fazer companhia à Santíssima Virgem meditando sobre os mistérios do Rosúrio.

Um confessor de Lúcia perguntou a ela o porque do número cinco. Ela então perguntou a Jesus, o qual respondeu: "Se trata de reparar as cinco ofensas diretas ao Coração Imaculado de Maria".

  1. As blasfémia contra a sua Imaculada Conceição.

  2. Contra a sua Virgindade.

  3. Contra a sua Maternidade divina e o não aceitú-la como Mãe dos homens.

  4. A obra daqueles que publicamente imprimem no coração dos pequenos, a indiferença, o desprezo e até o ódio contra esta Mãe Imaculada.

  5. A obra daqueles que a ofendem diretamente nas suas imagens sagradas.

Temas do Mosteiro