O Escapulário do Carmo

Maria de Nazaré

Madona do Carmelo

A devoção à Madona do Carmelo é uma forma de piedade mariana vivida e promovida da Família do Carmelo; uma devoção que pela semplicidade e consonância com qualquer mentalidade teve ampla difusão entre os fiéis e continua a proporcionar grandes frutos espirituais.

Ela coloca em primeiro lugar o comportamento interior, o amor simples, espontaneo e filial que nasce da uma livre e total consagração à Beata Virgem Maria do Monte Carmelo.

Devoção

Como cada verdadeira devoção, procede da fé autentica que leva a reconhecer a grandeza da Mãe de Deus que encaminha ao amor filial em direção à Madona e à imitação das suas virtudes.
O Escapulário do Carmo nos leva a esprimir e manifestar a iniciativa do amor materno de Maria e a nossa vontade de ser "propriedade" de Maria. Pio XII definiu "hábito mariano" e a indicou como "sinal e garantia da proteção da Mãe de Deus".

O Escapulário é sinal da proteção da Mãe de Deus para com aqueles que a amam: é simbolo de pertencer, de consagração a Maria que socorre os seus filhos em vida. No ponto de morte e pós morte.
Além da proteção de Maria Santissima nos perigos da alma e naqueles do corpo, o Escapulário é sobretudo um meio para estimular a viver no obséquio de Jesus Cristo e na imitação de Maria, sua Mãe. Quem usa o Escapulário é como pertencer a Nossa Senhora, como se esprimia Pio XII, e de comportar-se sempre e todos os lugares como seu verdadeiro filho.

A FESTA da Madona do Carmo se celebra o dia 16 de Julho.
Quem recebe o Escapulário passa a fazer parte da Família do Carmelo, partecipa aos méritos, às graças e às indulgências da Ordem e se beneficiam do bem e das orações que são feitas dentro da Ordem.

A ENTREGA do Escapulário, dita também hábito, pode ser efetuada da qualquer sacerdote. O primeiro hábito deve ser de tecido, bendito e imposto da um sacerdote. Quando se deve substituí-lo, não é mais necessário uma outra benção. A fórmula da ser usada é aquela do Ritual ou o simples sinal da cruz.
O Escapulário poder ser substituído da uma medalha bendita que da um lado tenha a imagem da Madona com qualquer título, preferivelmente do Carmo, e do outro o Sagrato Coração de Jesus.

O fiel se EMPENHA a usar dia e noite o Escapulário de tecido ou a Medalha-Escapulário: a cumprir todos os dias uma prática de piedade mariana (por exemplo: o Rosário, ou 7 Ave Maria, ou pelo menos uma Salve Rainha): a rezar pelo Escapulário do Carmo e de perseverar no amor a Maria com um válido testemunho de vida cristiana.
O Escapulário não é um amuleto para Encorajar a superstição, mas um empenho pela preferência à Madona: um chamado ao exercício da caridade e o pertencer e a consagração à Mãe e Rainha do Carmelo.

Os Privilégios

Os "Privilégios" do Escapulário são graças e favores que a Madona obtém da Cristo para os seus filhos devotos, como premio à dedicação deles e esta promessa foi feita pela Madona a São Simão Stock e ao Papa João XXII.

A Salvação Eterna

Vergine disse " A beata virgem disse "Este é o privilégio que eu concedo a ti e a todos os carmelitanos: quem morrer com este escapulário não sofrerá o fogo eterno".
Pio XII no seu discurso celebrativo afirmou: "Quantas almas boas, mesmo em circunstâncias humanamente desesperadas, se convertiram e tiveram a salvaçâo eterna devido ao Escapulário que usavam! Quantas outros, nos perigos do corpo e da alma, sentiram, graças a ele, a proteção materna de Maria! A devoção ao Escapulário fez cair sobre todo o mundo muitas graças espirituais e temporais".

O Privilégio sabatino

A Madona prometeu di preservar os seus devotos, vestidos com o escapulário, de livrar-los do purgatório, o primeiro sábado após a morte.
Pio XII assegura os devotos do Escapulário que a piissima Mãe não deixará de intervenir com a oração a Deus porque os seus filhos, que expiam no Purgatório os seus pecados, cheguem o mais rápido possível na pátria celeste, segundo o "privilégio sabatino".

ORAÇÃO

O Vergine Maria, Madre e Regina del Carmelo,
O Virgem Maria, Mãe e Regina do Carmelo, Ti abençoo e Ti agradeço, porque tu me manifestaste o teu amor e me revestiste do teu santo hábito como sinal da tua proteção.
Assiste-me no caminho da vida, conserva-me fiel no teu serviço, dona-me graças que me ajudem a viver a minha vocação cristã segundo a minha particular condição de vida. Sobretudo, Virgem Maria, obtém-me do Pai celeste o crescimento na caridade divina para alcançar um dia a vida eterna. Amen.
Mãe e Rainha do Carmelo, reza por nós.

Benção e imposição do escapulário

O Sacerdote, revestido de cota e estola branca (ou pelo menos a estola) diz:
No nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amén.
O Senhor seja com vós.
E com o teu espírito.
Oremos.
Senhor Jesus Cristo, Salvador do genere humano, abençoe este Hábito que o teu filho (a tua filha) aceita de endossar devotamente como prova do seu amor, a ti e à tua mãe, a beata Virgem Maria do Monte Carmelo; faz que pela intercessão de tua Mãe, defendido (defendida) do poder diabólico, persevere na tua graça até a morte. Tu que vives e reines nos séculos dos séculos. Amén.


O Sacerdote asperge o escapulário com água benta e o impõem ao fiel dizendo:
Pegue este hábito bendito e reze à Virgem Santissima para que, pelos seus méritos, te conceda de usá-lo sem mancha, te defenda da qualquer aversidade e te conduza à vida eterna.
Amén

E Prosegue
Pelas faculdades que me foram concedidas, te faço partecipe de todos os bens espirituais, que pela misericórdia de Jesus Cristo foram concedidos pelos religiosos Carmelitanos: no nome do Pai, do filho e do Espírito Santo.
Amén.
Te abençoo Deus Onnipotente, Criador do céu e da Terra, que se é dignado de aceitar-nos na Confraternidade da beata Virgem Maria do Monte Carmelo. Oremos à Virgem Santa para que na hora da tua morte pise a cabeça do Mau e te faça conseguir a palma do triunfo e a coroa da eterna herança.
Amén.

Enfim o Sacerdote asperge o fiel con a água benta e entoa uma oração mariana (a Ave Maria, a Salve Rainha, o Sub tuum praesidium, o Memorare).

Temas do Mosteiro