Anjos

#

Faustina Kowalska

"...Vi alguns anjos pegarem de cada irmã alguma coisa e colocá-lo em um vaso de ouro com a forma recipiente onde se queima incenso. Quando terminaram de passar por todas as freiras, depositaram o vaso sobre o segundo prato da balança que logo subiu ao nível daquela que continha a espada. Entao do recipiente de incenso começou a sair uma chama que subiu até à luz...".
(O anjo lhe apareceu no dia em que renovou os votos).

Uma noite diante ao espetáculo do firmamento

"...improvisamente um fogo de amor indescrivível emanou da minha alma em direção ao Criador. Não conseguindo suportar a saudade que subia da minha alma em direção a ele, me abandonei, humilhando-me no pò. O louvei por todas as criaturas e quando o meu coração não teve mais força de suportar aquilo que ele sentia, cai em soluços. Então o meu anjo da guarda me tocou e disse: "O Senhor me manda dizer de tu deves levantar". Obedeci imediatamente, mas não me sentia consolada, ao contrário, a saudade de Deus me invadiu ainda mais".

Um dia durante a adoração

"Um dia, enquanto era em adoração, a minha alma sofria muito e não consegui reter as lágrimas; então vi um espírito de uma beleza indescrivível que me disse: "O Senhor te ordena de não chorar". Após alguns instantes perguntei: Quem és. E ele respondeu "sou um dos sete espíritos que estão noite e dia diante ao trono de Deus e o louvam constantemente". Todavia aquele espirito não havia feito cessar a minha saudade de Deus, ao contrário, a havia aumentada. A beleza do espírito deriva da estreita união com Deus. Não me deixa só um instante, me acompanha em todos os lugares. No dia seguinte durante a Missa, antes da elevação, começou a cantar estas palavras: "Santo, Santo, Santo" e o seu hino, impossível descreve-lo, rimbombava como as vozes de milhares de pessoas".

Ordenaram a Santa de controlar a porta do ingresso do convento

"Quando entendi quanto seja perigoso neste periodo encontrar-se perto da porta de entrada, por causa das desordens revolucionárias, e quantas pessoas más odeiam os conventos, pedi ajuda a Deus e rezei para que nenhum mal intencionado ousasse aproximar-se da porta. Então escutei estas palavras: "Filha minha, desde o inicio que foi dado a ti essa incumbência, coloquei um querubim de guarda. Não deves ter nenhum temor". Depois de ter voltado do meu encontro com o Senhor, vi uma legeira nuvem branca que circundava um querubim com as mãos juntas cujo olhar era parecido a um relampago".

Um Serafim dona a hóstia a Santa Melena Kowalska já proxima à morte

"Uma grande luz circondava o Serafim: a divindade e o amor divino se refletiam nele. Havia um hábito dourado, recoberto com um outro hábito e uma estola transparente. O calice era em cristal coberto por um véu também transparente. Não apenas me donou o Senhor, desapareceu. Uma vez me veio uma dúvida, um pouco antes da comunhão, e o Serafim, acompanhado por Jesus, apareceu improvisamente diante de mim. Rezei a Jesus e não tendo obtido alguma resposta, pedi ao Serafim: Não poderias me confessar? E Ele respondeu: "Nenhum espírito do céu tem esse poder". Naquele momento uma hóstia se posou sobre os meus lábios".

Pode interessar