Anjos

#

Teresa D'Avila

"Via perto de mi, do lado esquerdo, um anjo com aparência corporea. Era pequeno e muito belo, com o rosto apaixonado, parecia ser o mais elevado entre aqueles que pareciam incendiados de amor, que eu chamo querubins porque nunca me revelaram o nome deles.

Os Anjos

Mas vejo claramente no céu uma grande diferença entre certos anjos e outros, que não saberia nem explicar. Via um anjo que tinha na mão uma longa flecha em ouro, cuja extremidade de ferro parecia ardente. A impressão era que o enfiassem direto no meu coração, até chegar às vísceras.

Quando a tiraram, se poderia dizer que o ferro as tivesse trazido con si e me deixou circundada por un infinito amor por Deus. A dor era tão viva que me fazia gritar muito forte. Mas a suavidade que me dava vinda por este tormento era imensa e a alma não podia desejar o seu fim, nem aceitava outra coisa que não fosse Deus. Não é um sofrimento corporal mas espiritual...".

Tratto da: Stigmatisés et apparition 1967

O coração da Santa está conservado e visível na igreja das carmelitanas em Alba de Tormes. O cirúrgico Manuel Sanchez depois de um exame aprofundido do coração assim escreve: "Se nota uma abertura ou laceração transversal na parte superior e anterior do orgão; é longa, reta e profunda e penetra a própria substância e até os ventrículos.

A forma desta laceração deixa intuir que foi feita por mão esperta, com um istrumento longo, duro e muito agudo; e é sómente ao interno desta abertura que é possível reconhecer um suspeito da ação do fogo e de um início de combustão...".

Pode interessar