Santa Teresa de Lisieux – Doutora da Igreja

Santa Teresa de Lisieux – Doutora da Igreja

Santa Teresa de Lisieux – Doutora da Igreja
Sites a visitar
Mosteiro invisível
Grupo de Oração e Intercessão.
Virgem Maria
Um convite Irresistível.
São José
A grande Patriarca.
São Bento
Contra doenças e maldições
Santa Rita de Cássia
A Santa dos casos impossíveis.
Amor e Paixão
A Paixão de Cristo
Santa Elisabeth
A princesa santa.
Os Anjos
Seres que ardem de amor.
Santa Gemma Galgani
Mística da redenção.
Santa Luzia
Grito de amor a Jesus.
São Antônio Galvão
com a alma repleta de amor.
Milagres Eucarísticos
As Ostias se transformam em carne.
Aparições marianas
Maria segue a humanidade.
Paradíso
Viver no Céu.
Decálogo
Os dez comandamentos.
  italiano español english français português   

Santa Teresa de Lisieux é universalmente conhecida como a Santa que ensinou ao mundo a "Pequena estrada da infância espiritual" e falou frequentemente da necessidade de "nos transformarmos em pequenos diante a Deus" e de ter encontrado "uma estrada reta, muito breve, uma pequena estrada toda nova" para ir ao céu.

Ansiosa que esta "pequena estrada" venha ensinada aos cristãos, Santa Teresa não teve medo de negar com decisão a fé dos sábios e dos inteligentes. A sua estrada para alcançar o céu é a estrada da simplicidade, a estrada dos dóceis e dos puros de coração. Os textos complicados, onde a fé parece reservada ao teólogos e aos poucos eleitos não a interessa. Teresa não se cansa de repetir que a Boa Novela é revelada aos pequenos e que a Palavra de Deus doa sabedoria aos simples.

Santa Teresa na sua humildade é a mãe e o modelo de todos os filhos de Deus. Esvaziada de tudo, recebe ela mesma em dom do Pai. Se sente um nada e em Deus se transforma em tudo. Se deixa fecundar da graça, deixa agir Deus em si, como uma menina nas mãos do papai.

O extremo gesto espiritual indicado por Teresa é o abandono, a única estrada que leva inevitavelmente aos braços de Deus. Teresa não tem outro desejo que esconder-se nos braços de Deus, para se deixar acariciar por Ele, para se deixar inundar pelo oceano da sua Misericórdia. O abandono é em definitivo o gesto de confiança mais definitivo e autentico, porque é a renúncia completa à propria vontade e é a submissão total à vontade do Pai..

Santa Teresa cria confusao na igreja e no mundo como um "tufão de glória" (Pio XI). Já durante a sua vida teve uma incredível onda de milagres: (a célebre "chuva de rosas") que convenceu o povo cristão de que Deus dava crédito àquela "pequena santa" fazendo-a gloriosa e potente. Ao mesmo tempo teve também uma onda de conversões: homens que se sentiram literalmente guiados pela mão suave desta moça.

Ainda hoje o mundo inteiro a define como a moça mais amada da terra. Teresa a todos grita que Jesus quer nos perdoar, nos quer curar, nos quer inundar pelo seu Amor, porque Ele mesmo necessita de amor.

A Ele vamos com o peso dos nossos pecados. E Ele é contente de nos purificar. Ele não se suja nos abraçando, enquanto o seu abraço nos purifica: "Eis tudo aquilo que Jesus espera de nós: não precisa das nossa obras, mas somente do nosso amor. Tinha sede, mas dizendo: Dei-me de beber, o Criador do universo pedia amor à sua criatura. Tinha sede de amor".

Teresa de Lisieux nos coloca em contacto com a sua alma. Aguda contemplativa, rica de experiência e de sabedoria, nos indica o intinerário mais simples para alcançar o fim da vida: entrar na intimidade com Deus como um Pai misericordioso e tenro através de quem, persuadido pela própria fraqueza e das próprias misérias, vai a ele com ilimitada intimidade.

Transmite a sua mensagem com uma linguagem simples onde nao se pode rejeitar e nos grita que ser santos, não é o resultado de um esforço do homem, mas um dom de Deus.

Olhando Teresa nascerá em cada um de nós a saudade de nos transformarmos como aqueles pequenos aos quais Cristo da em herença o reino dos céus. Se compreenderá como a vida seja um bem que o ser humano recebe, sem nenhum mérito. Um dom e um meio para receber e dar amor e assim realizar a essência do ser humano: "Necessidade de amar e de ser amado".

Hoje a igreja inteira ama esta esplendida Santa, uma mulher, a mais jovem Doutora da sua história bimilenária. O ensinamento de Teresa nos pode e nos deve alcançar através da sua vida contada sob o aspecto de luz de uma relação de amor. Não se pode que sermos afascinados e surpresos em ver os prodígios de Deus na alma desta Santa, que teve a coragem de abandonar-se à sua Misericórdia. "Se o teu coração te acusa de pecado, Deus é maior do teu coração".

Quem faz da própria vida uma intercambio de amor, experimenta a liberdade e a felicidade, ao contrário, quem se deixa roubar a inteligencia, o amor ou a fé, renuncia a viver e cai naquela solidão angustiante que experimentano também hoje tantos seres humanos. Situação que pode ser ainda superada procurando um encontro pessoal, uma experiência forte, um guia autêntico que nos introduza em uma vida digna de ser vivida por aquele Deus o qual a pequena Teresa nos fala com toda a sua vida, na procura contínua e intensa do Seu vulto.

Os passos deste intinerário serão revelados no percurso proposto aqui a seguir, que tenderá de revelar a abundante substância da espiritualidade desta grandíssima santa, para todos aqueles que desejam começar a inebriar-se da sua frangrância.

  A visitar:
 Inferno - A terrível realidade  Meditações - A respiração da alma
 O Pecado - Não é só a transgressão  Viagem interior - um caminho na psiche.
 Purgatório - Irmãos que estenderão suas mãos  Santuário de Oropa - O coração de Maria
Para informações:  monastery@tiscali.it Número de acessos desde 03/07/2006:visitas  
Santa Teresa de Lisieux - Doutora da Igreja