Ostias sanguinantes

Fidelis Dei - Universo cattolico
Ostias sanguinantes
Sites a visitar
Mosteiro invisível
Grupo de Oração e Intercessão.
Virgem Maria
Uma chamada Irresistível.
São José
A grande Patriarca.
São Bento
Contra doenças e maldições
Inferno
A terrível realidade.
Purgatório
Irmãos que estendem a mão.
Paradíso
Viver no Céu.
Amor e Paixão
A Paixão de Jesus Cristo.
Meditações
O respiro da alma.
Os Anjos
Seres que ardem de amor.
Santuário de Oropa
O coração de Maria
O Pecado
Não só transgressão.
Viagem interior
Um caminho na psiche.
Aparições marianas
Maria segue a humanidade.
Decálogo
Os dez comandamentos.
  italiano español português english Precedente  

"Eu sou o pão da vida; quem vem a mim não terá mais fome e quem cre em mim non terá mais sede" (Gv 6,35). Diante ao maior dos milagres que Deus nos concedeu no dom da Eucarestia, a nossa mente as vezes se perde em dúvidas e incrédula por aquilo que é e que permanece do milagre do amor. Deus se abaixa até o homem e como fogo ardente consome os nossos pecados e nos ilumina a alma.

Os Milagres Eucaristicos documentados podem ajudar os duvidosos a vencer a desconfiança e a aceitar as palavras verdadeiras de Jesus: "Eu sou o pão da vida".


Milagre Eucaristico de Cassia

Em Cassia, na Basilica dedicada a Santa Rita, ainda se conserva a Reliquia do célebre Milagre Eucaristico, que aconteceu em Siena no ano 1330. A um Sacerdote foi pedido de levar a Comunhão a um campones doente. O sacerdote, pegou uma Partícula consagrada e a colocou irreverentemente entre as paginas do seu breviario e se foi. Chegando na casa do doente, depois de te-lo confessado, abriu o livro para pegar a Ostia mas com grande surpresa observou que a Partícula se era colorida de sangue vivo tanto da impregnar ambas as paginas. O Sacerdote, confuso e arrependido, foi imediatamente a Siena, ao Convento agostiniano para pedir conselho ao Padre Simone Fidati de Cassia, conhecido por todos por ser um santo homem. Este, escutando o ocorrido concedeu o perdão ao Sacerdote e pediu para ficar com as paginas manchadas de sangue.
Numerosos foram os Sumos Pontífices que promoveram o culto concedendo indugencias. Em um texto muito antigo do convento de Santo Agostinho foram descritas numerosas noticias quanto ao Prodigio. Além deste texto, o episodio vem também citado nos Estatutos Municipais de Cassia no ano 1387.
No ano 1930, em ocasião do sexto centenario do evento, foi celebrado em Cassia um Congresso Eucaristico para a inteira diocese de Norcia, onde foi inaugurado um precioso e artistico Ostensorio e foi publicada toda a documentação historica encontrada.


Milagre Eucaristico de Ferrara

Na Basilica de Santa Maria in Vado ainda está custodida a reliquia do milagre eucaristico que aconteceu em 1171. Por volta do século VII a devoção dos fiéis, por uma imagem da N. Senhora dita de "Sao Lucas" e colocada sobre uma coluna, que foram atribuidos muitos milagres, foi construida proprio sobre a passagem do rio "Ferraruolo" uma igrejinha que foi denominada "Santa Maria do Vado" isto è "guado".
No dia de Pascoa de 28 março 1171, o prior dos Canonicos Regulares Portuensi, P. Pietro di Verona, estava celebrando a Missa de Pascoa, ajudado por tres noviços (Borio, Leonardo e Aimone) quando, chegando o momento da consagração da Ostia, saiu desta um jato de Sangue que foi pousar-se em largas gotas sobre a pequena "volta" e visivel a todos. A cronica sobre o acontecido contam do "Sagrado terror do celebrante e da imensa maravilha do povo que enchia a igrejinha".
Muitos foram os testemunhos que afirmaram ter visto a Ostia assumir uma cor sanguinea e de ter visto nela a figura de uma criança. Do acontecido foram informados imediatamente o Bispo Amato de Ferrara e o Arcebispo Gherardo de Ravenna os quais constataram com os proprios olhos o Sangue persistente do Milagre, isto è "O Sangue que vivissimo colorava di vermelho a pequena volta do altar".
A igreja se transformou imediatamente em meta de pelegrinagem e veio successivamente restaurada e amplificada por ordem do duque Ercole I d’Este, a partir do ano 1495.
Sucessivamente foi construida a atual esplendida e monumental Basilica onde no ano 1501 foi transferida a pequena volta com o Sangue precioso de Jesus e que ainda são visiveis as manchas de Sangue.
Numerosos são os testemunhos do Milagre, entre estes a mais importante è a Bula do papa Eugenio IV (30 março 1442), onde o Pontífice menciona o Prodigio referindo-se aos testemunhos dos fiéis e às antigas fontes historicas. O manuscrito de Gerardo Cambrense é o documento mais antigo (1197) que menciona o Prodigio e está conservado na Biblioteca Lamberthiana de Canterbury. Um outro documento, é aquele de 6 de março 1404, é a bula do Cardinal Migliorati, onde se concedem as indulgencias a "quem visitará a igreja e louvará o Sangue Prodigioso". Ainda hoje, o 28 de cada mes na Basilica, se pratica a Adoração Eucaristica em memoria do Milagre e cada ano, se celebra as solenidades das Quarenta horas. Em 1971 foi celebrado o oitavo centenario do Milagre.


Milagre Eucaristico de Bolsena

As atuais pesquisas historicas confirmam quanto dizem os testemunhos, o Milagre aconteceu no verão de 1264 na igreja de Santa Cristina. Um sacerdote boemo, Pietro de Praga. Vem à Italia para uma audiencia com Papa Urbano IV che durante o verão se era transferido a Orvieto, acompanhado também da S. Tomas de Aquino e numerosos outros teologos e Cardinais. Pietro de Praga, logo depois de ser recebido pelo Papa, estava para voltar na Boemia. Na estrada de volta parou em Bolsena, onde celebrou a Missa na igreja de Santa Cristina. No momento da consagração Eucaristica, o Sacerdote interiormente duvidoso sobre a real presença de Jesus na Eucaristia, no pronunciar as palavras que permetem a transubstanciação, aconteceu o Milagre, ve sair da Eucaristia gotas de sangue que caem e banham o corporal e os linhos sagrato. Sobre a lapide, colocada em recordação do prodigio está escrito, "Improvisamente aquela Ostia apareceu, em modo visivel, verdadeira carne sanguinante, com excessão daquela partícula que tinha entre os dedos: o que não se acredita tivesse acontecido sem mistério, mas porque fosse noto a todos que aquela era verdadeiramente a Ostia que esteve nas mãos do Sacerdote celebrante elevada sobre o calice".
A noticia do Milagre se difundiu imediatamente e seja o Papa que S. Tomas de Aquino puderam verificar pessoalmente o Prodigio. Depois de cuidadoso exame Urbano IV aprovou o culto. Ele decidiu depois de estender a festa de Corpus Domini, que até aquele época foi somente uma festa local da diocese de Liegi, a toda a Igreja Universal. O Papa encarregou S. Tomas de escrever a liturgia que teria acompanhado a Bula "Transiturus de hoc mundo ad Patrem" onde foram expostas as razões pela qual a Eucaristia é tão importante para a vida da Igreja.
Atualmente na capela de Santa Cristina se possam ainda admirar os marmores tingidos de sangue do milagre Eucaristico.


Milagre Eucaristico de Macerata

No 25 abril de 1356, a Macerata, um Sacerdote o qual nao se conhece o nome, estava celebrando a Missa na capela da igreja de Santa Catarina. Durante o frazionamento do pao, antes da comunhao, o Sacerdote começou a duvidar da real presença de Jesus na Ostia consagrada. Foi proprio no momento em que repartia a Ostia que com grande perplexidade viu fluir desta um abundante jato de sangue que manchou parte do linho e do calice colocados no altar.
Sacerdote informou logo o Bispo Niccolò de S. Martino, que ordino de levar a Reliquia de linho ensanguinado na Catedral e instituiu um regular processo canonico.
Jà no século XIV "o corporal vinha levado em solene procissao pela cidade, fechado em uma urna de cristal de prata, com a presença de todo o Piceno".
Ainda hoje é passive venerar a Reliquia do "corporal manchado de sangue", na igreja Catedral de Santa Maria Assunta, debaixo do altar do Santissimo Sacramento e nesta igreja se conserva o pergaminho no qual vem descrito o Prodigio.
A cada ano, em ocasiao da festa do Corpus Domini, o corporal do Milagre vem levado em procissao logo apòs o Santissimo Sacramento.


Milagre Eucaristico de Santarèm - Portugal, 1247

Em Santarém o dia 16 de fevereiro de 1266 uma mullher completamente fora de si por ciúme do marido, sugerido por uma macumbeira, roubou uma Ostia consagrada e a escondeu em um pano de linho que imediatamente se manchou de sangue. A jovem desesperada corre a casa para ver o que estava acontecendo e com perplexidade ve que o Sangue estava fluindo da Ostia. Confusa repos a Particula em uma gaveta do seu quarto mas com grande susto ve na noite sair da gaveta esplendentes faixos de luz que iluminaram o quarto. Diante a tal Prodigio a mulher teve que contar tudo ao marido que não conseguia compreender o que estava acontecendo. No dia seguinte, o paroco informado pelo casal, com solene procissão levou a Ostia consagrada à igreja de Santo Espirito, todavia a Ostia continuou a sanguinar por mais 3 dias. Sucessivamente a Particula foi colocada em um magnifico reliquiario de cera. Hoje a Sagrada Particula se coserva em um Trono Eucaristico do século XVIII, sobre o altar maior. A igreja de S. Stefano é conhecida como o Santuario do Santo Milagre. Ainda hoje na igreja de Santo Stefano em Santarém é possivel admirar a preciosa Reliquia. Em 1684 a casa dos esposos foi transformada em uma capela. Em varias épocas diversos Pontífices concederam indulgencias plenarias por este milagre eucaristico: Pio IV, S. Pio V, Pio VI e Papa Gregorio XIV.


Milagre Eucaristico de Dijon - França 1430

Em 1430, em Monaco, uma mulher aquistou um Ostensorio quase certamente roubado, porque continha ainda a Ostia grande para a Adoração. A mulher, sendo incrédula quanto à presença real de Jesus na Eucaristia, decediu de tirar do Ostensorio a Particula com uma faca. Improvisamente da Ostia começou a sair Sangue vivo que se secou imediatamente imprimindo a imagem do Senhor sentado sobre um trono semi circular e nos lados eram representados alguns instrumentos da Paixão.
A mulher perplexa foi procurar o canonico Anelon que conservou a Ostia con si. O episodio logo veio ao conhecimento também do Papa, Eugenio IV, que quis doar a Ostia milagrosa ao duque Filippo de Borgonha, que depois fez dom à cidade de Dijon.
Em 1794 a prefeitura de Dijon requisitou a Basilica de S. Miguel Arcanjo para consagrá-la ao templo da nova seita "la Raison", isto é, da "deusa razão". A Ostia milagrosa veio queimada. Em uma dos "vitro" da Catedral de Dijon está representada a cena principal do prodigio.

  Santos e Bem-aventurados:
Santa Teresa de LisieuxSanta Rita de Cássia
Santa LuziaSanta Gemma Galgani
São Antônio GalvãoSanta Elisabeth
Para informaçõões:  monastery@tiscali.it Número de visitas do 10/12/2012:visite  
Milagres Eucarísticos - Todos os direitos reservados