Cristã

A amizade

Amizade

Assim, duas pessoas amigas, superam as barreiras do egoísmo, adquirindo a capacidade de ficar em silêncio quando necessário. Sabem ouvir, em presença, sem impor-se ao outro, suportam quando necessário na humildade dar e pedir perdão.

Amizade Cristã

Na boa amizade o Senhor aparece e Jesus Cristo nos convida a uma maior perfeição. Na verdade, ele nos pede para amar os outros como a nós mesmos; a amar mesmo aqueles que nos maltratam. É um modelo de amor: "Amai-vos como eu vos amei".
(Jo 15,12).

Pode haver um modelo maior e mais perfeito, na verdade, isto vai muito além dos costumes mais arraigados dos defeitos humanos. Pode parecer à primeira vista fora dos limites de nossa pobre natureza humana. Tal generosidade e abnegação só são possíveis com a ajuda de Deus, que, através do dom da graça, leva o homem a uma estatura divina. É por isso que a amizade, do ponto de vista cristão, é dom sobrenatural doce e gentil, fruto do amor ao próximo, mostrada pelo Salvador através dos Evangelhos.

Um amigo verdadeiro é dom precioso fruto de uma árdua batalha travada contra o egoísmo humano em nossos corações. Com o passar dos anos podemos verificar os verdadeiros amigos dos falsos e interessados.

Sim, amizade Cristã é reconhecida como um dos dons mais doces, oferecidos pela infinita bondade de nosso Senhor Jesus Cristo. Um presente autêntico um forte amor por Deus que afirma a razão de sua existência. Sob estas condições, a amizade é um poderoso apoio e alívio para a amargura da vida, que continua na eternidade.

Enquanto o amor existe sem ser correspondido pela mão amiga, a amizade não pode existir sem reciprocidade, uma vez que este é o aspecto chave que torna a amizade permanente.

A amizade é uma virtude, que estabelece relações entre as pessoas exorta o homem a descobrir como resultado a própria identidade a própria pessoa. Relação humana que lhe permite viver uma experiência completa feita de compreensão e respeito na diversidade.

A amizade quando de uma virtude cristã, fundada na profunda fé, transforma a comunhão espiritual numa forma de relação estável e duradoura. Jesus disse: "Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que seu senhor faz; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer". (Jo 15:15). Este é o ponto de partida.

A amizade compartilhada tanto no aspecto legal quanto nas dificuldades se iguala a imagem dos primeiros cristãos: "Todos que acreditavam estavam unidos e tinham tudo em comum, Os que tinham bens e pertences vendiam e distribuíam a todos, segundo a necessidade de cada um. Diariamente levavam presentes ao templo juntos e partindo o pão em suas casas davam alimentos de coração alegre e generoso, louvando a Deus e caíam na graça de todo o povo".
(Atos 2: 44-47).

A glória da amizade não é a mão estendida, o sorriso fácil a vangloria da companhia, mas uma união espiritual, na crença da disposição e confiança um do outro. Os verdadeiros amigos gostam de compartilhar momentos preciosos da vida juntos e apreciar as pequenas coisas da vida. Essa amizade é tão grande que não se expressa em palavras, mas na tentativa da sua existência.

Pode-se dizer que os verdadeiros amigos têm mútua confiança, sonhos, pensamentos, virtudes, alegrias como dores. Eles são livres, para agir. A amizade é um sentimento que vale a pena viver e ao mesmo tempo ensinar, enfrentar com serenidade e alegria. Ela nos ajuda a subir a montanha do medo, tristeza, dificuldades e solidão.

A amizade também traz sentimentos, emoções na vida. O amigo não é apenas o confidente, mas também remédio, a sua presença é tão profunda quanto a sua falta. Amigo é aquele que não nos faz sentir-se envergonhado, no qual confiam os pensamentos e sua calma absoluta, que encontra consolo e conforto, que deixa uma marca no coração.

Amizade, finalmente, é um dos mais belos sentimentos, emoções cumplicidade e gratuidade absoluta. Caminha ao lado e ao mesmo tempo, cresce junto, enquanto seguem caminhos diferentes, conscientes das necessidades de todas as outras, como as flores que precisam da chuva para abrir e mostrar toda a sua beleza. O amigo é sempre algo de nós, uma forma possível de ser, um reflexo de uma identidade que podemos ser.

Pode interessar-te