St. Agostinho

Amizade

Amizade

Quem consegue listar as coisas desnecessárias deste mundo? "Se quiséssemos lembrar todas, colocaríamos um monte".

Podemos citar apenas aquelas necessárias; as outras devem ser contadas entre o supérfluo. Neste mundo existem apenas duas coisas necessárias: saúde e amigos.

Amizade, bem primário

As coisas que mais importam e que todos nós devemos ter um dia negligenciado. Saúde e amigo sâo bens que pertencem à natureza humana. Deus criou o homem para fazê-lo existir e viver, e isto é saúde. Mas, porque ele nâo estava sozinho, nâo havia necessidade de amizade. Amizade começa por seu cônjuge e filhos, e em seguida, abre-se para os outros. Mas, considerando que só tinha um pai e uma mâe, quem será o outro? Cada homem está ao lado de cada homem. Volta-se à natureza. O outro é um estranho? Sim, mas ele é um homem. É um adversário? Mas ele é um homem. É um inimigo? Mas é sempre um homem. Ele é um amigo? Quem permanece um amigo. É um adversário? Ele se torna amigo.

Precisa da amizade
Mesmo nesta vida este bem é feito sem nenhum consolo. Se de fato há angustia, ou pobreza nâo há dor, criaríamos uma doença física para nos incomodar, tristes no exílio, tormentos nas calamidades, os mais próximos desfrutam com os que se alegram, mas também choram com os que choram, transformando palavras de alívio e conversas amigas, encontra alivio em grande parte, na amargura, alivio nas preocupações, superaçâo na adversidade. Mas esse carinho é produzido neles e através deles para Aquele que fez-lhes bem com no seu Espírito. Assim, em todas as coisas humanas nada é difícil para o homem ser um amigo. Mas como encontrar tâo fiel, aonde podemos confiar na alma e da conduta nesta vida? Ninguém sabe do outro como a si mesmo, e ainda assim ninguém se conhece e nem tem certeza de sua conduta no dia seguinte.

Seja o primeiro a amar
Há convite nâo mais premente a amar do que ser o primeiro a amar, é mais difícil amar que ser amado, nâo tendo dar amor, mesmo desejando responder ao amor. Podemos verificar tudo isso mesmo no amor mais impuro e mais esquálido, onde aqueles que querem estar no amor correspondido apenas declaram manifestar o seu próprio com todas as evidências à sua disposiçâo; Eles tentam citar alguma aparência justificada exigindo, de alguma forma o pagamento a partir dos corações que tentam seduzir e deste fogo acesso ainda mais ardente que quando advertidos aqueles corações, que o tempo, já queimou no fogo. Portanto, se um coraçâo estava dormente acorda quando se sente amado, propriamente já queima inflamado quando escuta o coraçâo, é claro que nada pode nascer e crescer mais do que o amor desta maneira quando ainda nâo ama ou na esperança de ser amado, ou o sentir quando há amor em primeiro lugar.

Se isso acontece no impuro amor, quanto mais será a pureza na amizade? O que mais, na verdade, queremos evitar, para nâo manchar a amizade, a nâo ser que o amigo tem que acreditar que nós o amamos ou queremos amá-lo? Porque, de alguma forma está convencido, e se tornará mais frio no amor dos homens que no mútuo e intimo amor. Mas nâo é tâo fraco a ponto de deixar a ferida esfriar completamente, irá se comportar como um homem que ama, e nâo em parcelas de prazer, mas para receber ajuda.

A amizade é amor mútuo
Alívio máximo e conforto vieram de outros amigos, com quem compartilhava meu amor. Outra ligaçâo, em seguida, invade ainda mais a minha alma: as conversas, o riso na empresa, a troca de cortesias carinho, as letras comuns de livros agradáveis, lugares e agora passatempos frívolos decentes, discordâncias ocasionais, sem rancor, como cada homem com mesmo, e com o consenso comum, aromatizado por eles, desentendimentos muito raros: o ser do outro agora professor, agora um discípulo, o desejo impaciente para aqueles que estâo longe, a recepçâo festiva para aqueles que retornam. Estes e outros sinais semelhantes de corações no amor com um elenco de boca, língua, olhos e mil gestos agradabilíssimos, sâo a isca, eu diria, a chama que se mistura as almas de muitos, e isso só é fato.

Quanto mais sâo amigos, mais é sincero.
Eu posso ser ousado em dizer isso, esquece que eu tenho o hábito de interceder pelos outros. "Se o critério nâo é outro senâo certo medo do arrependimento, nâo me envergonho de ter esse medo". Temo que, de fato, da tristeza diante de Deus e, em seguida, da amizade gentil o suficiente para agir comigo, se eu fosse menos livre para dar-lhe alguns conselhos que considero muito útil para a salvaçâo de sua alma. Claro, eu vou ter que ser mais discreto quando interceder por outros, mas se é o seu próprio bem serei ainda mais sincero como seu amigo. Porque é muito mais amigável ser leal digo, afinal de contas, essas coisas, sob certa discriçâo se é -. Como escreve- "o meio mais eficaz de resolver as dificuldades entre boas pessoas", que ajude para fazer o bem. Desta forma eu posso desfrutar com o que me permite dar a sua confiança e amizade, especialmente porque acredito que seu espírito pode facilmente acomodar as minhas sugestões, apoiado e equipado como é para muitos favores divinos.

Como é difícil reconhecer um amigo
Em todos os assuntos humanos é caro para o homem ter um amigo, Quem é fiel e pode confiar totalmente neles e seus sentimentos e da conduta? Ninguém sabe como se conhecem; ainda ninguém conhece a si mesmo a tal ponto de ter a certeza da sua conduta no dia seguinte. Portanto, embora muitos reconheçam pelos seus frutos e alguns realmente adquirem esta alegria com vizinhos e vivendo bem, outros, no entanto, experimentam a dor de dar errado.

No entanto, só a ignorância e incerteza sâo por si só do espírito humano, com toda a razâo, o apóstolo nos adverte para nâo condenar ninguém antes do tempo, nâo sendo o Senhor para iluminar as coisas ocultas das trevas e revelar as intenções do coraçâo. Em seguida, cada um receberá elogios de Deus (1 Coríntios 4.5).

A correçâo fraterna na amizade
Colocamos assim que quem odeia o seu inimigo e finge ser seu amigo; vê algo errado, e elogia-o; entra de cabeça; e trabalha como um cego nos seus precipícios e desejos, na origem; e nos louvores, o pecador é elogiado nos desejos da sua alma. Elogia-o: mesmo no ódio, mas elogia-o. Outro vê seu amigo fazer algo semelhante, e o distrai; nâo o escuta, fala palavras de condenaçâo, o repreende e discute com ele: às vezes é forçado a lutar. Aqui, neste caso, o ódio persuade as brigas de amor. Nâo preste atençâo às palavras de quem lisonjeia, e da aparente gravidade daqueles que o afrontam olha para a fonte, procure a raiz de onde vem à maneira de fazer isso. Quem prepara para enganar, na discussâo correta.

A única segurança está na amizade com Cristo
Vamos manter longe, irmâos, as posses e bens pessoais, ou, se realmente nâo pode abandoná-los fisicamente, eliminar o seu apego. Portanto, haverá espaço para o Senhor. "E para mim também", alguém dirá. Considera, no entanto, quem é que tem que preparar um lugar no Senhor. Se quiser ficar na casa de um senador, na verdade nâo um senador, mas um promotor de quaisquer poderosos deste mundo, diga-lhe: "Em sua casa há algo que me incomoda", gosto das coisas certas, evite transtornos à pessoa que quer amizade. Mas esta amizade, sendo a amizade de um homem, quem vai beneficiar? Em vez da pena, que poderia até mesmo ser perigosa. Muitas pessoas caem, na verdade, antes de se juntar a um grande que esta salvo do perigo, ansioso para fazer amigos, cai em seus próprios perigos.

Se quiser segurança, escolha a amizade de Cristo. Ele quer ser um hóspede em sua casa. Preparai o lugar. O que quer dizer: preparai o lugar? Nâo ama- o; Ele te ama. Se o ama vai fechar a porta; Se o ama vai abrir. E se abre a porta, será acompanhada para que nâo perca o sinal do amado, mas com o que encontrou e com aqueles que o amam. Nâo creia na boa amizade falsa.

Eu nâo quero te ofender é estranho que em um momento quando procurava e buscava as vaidades do mundo, nâo tive o verdadeiro amigo, mas parece que havia amor, já que nâo era amigo, mas o inimigo, desde que amei a iniquidade... Desde entâo, odiava minha alma, de maneira que poderia ter um verdadeiro amigo em quem desejaria coisas por causa do ódio do inimigo? Quando brilhou no meu espírito a bondade e graça de nosso Salvador, e nâo de acordo com os meus méritos, mas da sua misericórdia, como poderia ser um verdadeiro amigo enquanto estava mal disposto em relaçâo a ele, uma vez que ignorava inteiramente a minha felicidade e nâo me queria bem no que agora tinha se tornado de alguma forma um amigo de mim mesmo? Assim graças a Deus, que se dignou fazer-se - com a sua própria conversâo - uma vez meu bom amigo. Agora garanto que nâo há acordo completo entre nós nas coisas humanas e divinas acompanhadas por uma boa vontade afetuosa em Cristo Jesus, nosso Senhor, nossa paz autêntica e genuína.

Ore para obtê-lo
Amizade nâo deve estar circunscrita dentro de limites estreitos. Ela abrange todos aqueles que estâo no carinho e amor, apesar de falar com mais inclinaçâo para alguns e mais hesitante a outros. Ela estende-se ao inimigo, para o qual somos obrigados a orar... Nâo sem razâo, temos grande atraçâo para aqueles de quem nós amamos uns aos outros de uma maneira santa e casta. Precisamos orar para que estes bens sejam mantidos quando for maior aos que nâo tem.

Estar juntos no alto
Mesmo depois que eu parei de querer as coisas do mundo, Deus em sua bondade eterna, olhou para mim em minhas necessidades materiais e minha felicidade na realizaçâo das coisas que esperava do mundo. Mesmo assim, foi estabelecido entre nós, em certa medida, uma compreensâo doce e afetuosa sobre as coisas humanas. Agora, no entanto, que as palavras expressam à alegria que sinto uma vez tida imperfeita a amizade ao amigo, agora é como um verdadeiro amigo? É, de fato, acrescentada ao acordo sobre as coisas divinas; que de uma só vez, com bondade requintada e o tempo gasto comigo na vida, agora começa a se juntar a mim na esperança da vida imortal. Agora, entre nós nâo há desacordo mesmo sobre assuntos humanos, uma vez que o juiz à luz divina, nâo lhe dá mais peso do que a razâo exigida por suas limitações: sem fazer ultraje ao seu criador, Senhor das coisas do céu e da terra, rejeita-os com desprezo injusto. Entâo, acontece que, entre amigos, em que falta um negócio perfeito nas coisas divinas nâo há acordo completo e sincero, mesmo em coisas humanas. É inevitável, na verdade, que julgue as coisas humanas diferentemente de como se devem desprezar as coisas de Deus, e quem nâo pode amar o homem no caminho certo alguém nâo ama Aquele que criou o homem. Para isso, eu nâo digo que agora é meu amigo plenamente, enquanto que antes era apenas em parte, mas - pensamento lógico - Digo que nâo estava mesmo na parte, uma vez que nem mesmo em assuntos humanos se juntou a mim em uma verdadeira amizade. Na verdade nâo compartilhou comigo as coisas de Deus, em que também sâo avaliados os humanos. E isso é quando eu nâo o sentia, e quando mais tarde comecei a entendê-los de alguma forma, senti grande desprezo.

Pode interessar-te