Santuário de Oropa

Santuário de Oropa

Santuário de Oropa
Sites a visitar
Mosteiro invisível
Grupo de Oração e Intercessão.
Virgem Maria
Um convite Irresistível.
São José
A grande Patriarca.
São Bento
Contra doenças e maldiçőes
Inferno
A terrível realidade.
Purgatório
Irmãos que estenderão suas mãos.
Paradíso
Viver no Céu.
Amor e Paixão
A Paixão de Cristo
Meditações
A respiração da alma.
Os Anjos
Seres que ardem de amor.
O Pecado
Não é só a transgressão.
Viagem interior
um caminho na psiche.
Milagres Eucarísticos
As Ostias se transformam em carne.
Aparições marianas
Maria segue a humanidade.
Decálogo
Os dez comandamentos.
español english italiano português         

Santuário de Oropa é um Santuário mariano.

O Santuário de Oropa está situado a uns dez kilometros da cidade de Biella (Italia) a 1200 metros de altura em uma maravilhosa vale de montanha que fazem parte dos Prealpes Bielleses. O Santuário de Oropa passou por diversas transformaçőes no tempo, até chegar às monumentais dimensőes de hoje passando de lugar de passagem a lugar de destinação para os pelegrinos estimulados por um forte espírito religioso.

O desenvolvimento da edificaçao e arquitetônico do Santuário de Oropa foi grandioso. Hoje, se apresenta sobre três andares com terraços e se apoia sobre grandes lugares de culto da Basilica Antiga onde se venera a Madona Negra e da Basilica Nova. Completam a estrutura monumental do Santuário edifícios laterais que servem também para a hospitalidade, são amplos e simétricos e formam com as outras estruturas uma veradeira cidade mariana.

A frente principal do Santuário de Oropa é imponente com a grande e solene escada do grande arquiteto sabaudo Juvarra, que conduz à Porta Regia toda esculpida em pedra, construída pela generosidade do Cardinal Principe Maurizio de Savoia.

O hall da escada é revestido por lápides que celebram as visitas feitas por personagens ilustres como aquela de Guglielmo Marconi em 1894, que concebeu propriamente em Oropa a invenção do telégrafo sem fil. Escreveu Guglielmo Marconi: "No verão de 1894 da alta montanha de Oropa contemplando o biellese pensei que o homem pudesse encontrar no espaço novas energias novos recursos e novos meios de comunicação."

A esquerda se estende os quartos que compoêm o setor Real, construído para servir de dormitório aos membros da Casa Savoia, que frequentemente amavam permacer no Santuário de Oropa. O coenvolvimento entre o Santuário de Oropa e a Real Casa de Savoia são muito antigos. Pendurados nas paredes do apartamento Real estão os retratos de todos os reis da Sardenha e da Italia até o último Rei Umberto II.

O grande pátio onde surge a Igreja Antiga foi ideado pelo arquiteto Negro, ao centro se encontra o belo chafariz de "Burnell".


Santuário de Oropa Basílica Antiga.

Coração espiritual do Santuário, esta Basílica conserva ao seu interno o sacrário eusebiano decorado com preciosos e esplendidos afresco do ano 300. Ao interno do Sacrário está preservada a estátua da Madona Negra. A história e a riqueza desta Basílica foi descrita a parte.


Santuário de Oropa Basílica Superiore.

As obras para a construção da Igreja Nova em Oropa, iniciaram em 1885 com projeto de Galletti apresentado no ano 1774. A construção da Igreja foi estudada por mais de um século por numerosos arquitetos famosos. O interno da Igreja Nova é formada por duas zonas: uma octogonal com uma cúpula de mais de 80 metros, suportada por colunas que estão ao redor de seis capelas laterais; uma redonda, onde está o altar, com uma cúpula pequena. Pode conter até 3000 fiéis.
De particular interesse são as três portas de ingresso da Basílica inauguradas em setembro de 1965. Valiosas obras de escultura em bronze representam os principais acontecimentos da história do Santuário de Oropa da sua origem ao século XX.

Existe no interno do Santuário de Oropa:

  • O "Museu dos tesouros", inaugurado no 2003 – ouro, jóias, paramentos litúrgicos e outros objetos de valor histórico, entre os quais ressalta o cálice em prata dourado com brilhantes e rubis oferecido pela rainha Maria Cristina de Bourbon em 1836. E o grande ostensório em prata dourada repleto de mais ou menos 800 pedras preciosas oferecido no ano 1700 por Maria Giovanna Battisa de Savoia-Nemour, mãe de Vittorio Amedeo II. Preciosa reliquia č uma casula que foi confeccionada com o manto do Beato Amedeo IX.
     
  • As Galerias ex voto nas quais estão expostas tábuas com pinturas comemorativas que vinham entregues ao Santuário pelos fiéis, como sinal de agradecimento pela graça recebida. Se possam contar mais ou menos mil. Na antiguidade estas obras vinham penduradas ao interno do Sacrário e nas paredes da Basílica que eram totalmente cobertas.
     
  • A Biblioteca e arquivo histórico, rica de volumes do 600 e 700 entre os quais a Biblia poliglota, de mais de 5000 volumes de natureza humanística e científica e muitos outros.
     
  • Mais de trezentos confortáveis quartos para a hospitalidade, decoradas elegantemente.
     
  • Um observatório meteo-sísmico fundado em 1874 pelo padre barnabita Francesco Denza de Napoles. O observatório de Oropa faz parte da rede meteo do Piemonte e da rede sísmica nacional.

Perto do Santuário de Oropa existe:

  • O Sagrado Monte que é composto por dezenove Capelas dedicadas à vida da Virgem e com tantas estátuas esculpidas a partir de 1620.
     
  • O jardim Botânico, Oasis WWF que tutela e promove o conhecimento da flora alpina e organiza exposiçőes e atividades didática.
     
  • O Cimitério rodeado por um pórtico semi circular na qual no centro tem uma Igrejinha. Nesta Capela repousam: Mons. Pietro Losana e Mons. Natale Serafino Bispos de Biella, Mons. Carlo Montagnini, o prelato que representava a S. Sede em Paris. E’ embelezado por estátuas e baixos relevos, obras de artistas modernos. Entre os mausoléus se evidencia aquele a forma de piramide do estadista Quintino Sella.
     
  • Uma teleférica parte do Santuário de Oropa e chega a 1900 mt do refugio Savoia. Deste refugio se pode ir com um breve passeio ao lago Mucrone ou graças a um "tipo" bondinho, se sobe ao monte Camino, a 2400 mt.

Como chegar ao Santuário de Oropa.

  • O Santuário de Oropa está a 10 km de Biella e se deve percorrer a estatal 143.
  • Se pode alcançar este Santuário em ônibus utilizando a linha 2, que parte da estação ferroviária.
  • Biella é coligada à autoestrada A4 Torino-Milano nas saídas de Santhiá e Carisio.
  • A linha ferroviária de Biella é coligada à estação de Santhià e àquela de Novara.

  Santos e bem-aventurados:
Santa Teresa de LisieuxSanta Rita de Cássia
Santa LuziaSanta Gemma Galgani
São Antônio GalvãoSanta Elisabeth
Para informações:  monastery@tiscali.it Número de acessos desde 10/02/2009: visite  
Santuário Nossa Senhora de Oropa - Todos os direitos reservados