Conversões no Santuário de Oropa

Conversões em Oropa

Conversões no Santuário de Oropa
Sites a visitar
Grupo de oração
Oração e intercessão.
Virgem Maria
Um convite Irresistível.
São José
A grande Patriarca.
São Bento
Contra doenças e maldições
Inferno
A terrível realidade.
Paradíso
Viver no Céu.
Amor e Paixão
A Paixão de Cristo
Meditações
A respiração da alma.
Milagres Eucarísticos
As Ostias se transformam em carne.
Aparições marianas
Maria segue a humanidade.
Decálogo
Os dez comandamentos.
español english italiano português         

Nossa Senhora de Oropa.

As graças de conversão mesmo que sejam quotidianas estão entre aquelas mais importantes, todavia somente em alguns casos os convertidos pedem a registração e a publicação no Santuário.

Em 1564 um homem era em pecado mortal. A vinte cinco anos não conseguia a confessar-se. Era um Capitão que na arte de guerra fazia um pouco aquilo que ele queria. Depois, um dia, veio em Oropa e a Virgem Maria lhe tocou o coração. Não somente limpou a sua consciência, mas chorou arrependido pelos seus pecados. Terminado, partiu determinado a mudar a sua resolução. Viveu em um Ermo onde cultivou a sua devoção à Madona com ásperas penitências.

Carlo Gastaldi a idade de dezoito anos vem declarado tísico. Se apelou à Madona de Oropa para obter a saúde. Depois de obtê-la, no ano de 1818 foi a Oropa para o voto e agradecimento e alí decidiu de abraçar o estado eclesiástico. Entrado na congregação de S. Felipe de Biella agiu com zelo e caridade, tanto que a população de Biella quis elevar um monumento sobre a sua tumba no cimitério de Oropa.

Teresa Giovannini que havia dores lancinantes procurou curar-se com os médicos e com os remédios, sendo inútil os socorros humanos foi a Oropa. Chegando ao Sagrado Monte foi confessar-se, todavia com a falta de humildade se irritou com as palavras do Confessor. Assim não obteve a graça. Voltando a casa seu filho a convenceu de refazer uma ampla confissão de todas as culpas, de formular o propósito de não ofender mais a Deus, de ir a Oropa como voto em caso de cura. E a Madona a curou não somente no corpo, porque apenas retornada reconciliada em Oropa obteve a conversão do coração.

Narra um Sacerdote que um senhor de rica familia confessou de ter-se afastado da Igreja a mais de 40 anos, depois confessou as suas culpas. Terminado a confissão foi diante à Virgem de Oropa e se sentiu inundar de alegria e consolação que nunca havia sentido no seu coração, era a conversão.

Um jovem foi a Oropa e desprezando tudo se apresentou na capela da Virgem. Alí uma força oculta o obrigou a cair de joelhos. Compreendeu o peso dos seus pecados e depois de dezoito anos se confessou. A Virgem, na sua bondade, convertiu o seu coração.

Um homem indo a Oropa, apenas entrou no Santuário sentiu uma força oculta que o obrigou a orar. Terminada as orações, sentiu em si um forte desejo de confessar os próprios pecados. Assim, depois de dezoito anos, limpou a sua alma e obteve a graça da conversão. Saiu do Santuário exclamando: "Me sinto mais contente que qualquer outro ganho do mundo. Obrigada Maria Santíssima da vossa misericórdia".

Uma moça, filha de uma prostituta e transformada ela mesma em prostituta, chegando a Oropa se aproximou indignamente à Confissão e a Comunhão. Nos dias sucessivos vai à Capela para assistir à Missa e com dificuldade tocou o coração da Virgem. Voltou a confessar-se com boa disposição e assim recupera a paz que havia da tempo perdida. Se sentiu convertida e repleta de alegria.

Sites a visitar
Viagem interiorUm caminho que se abre através da psiche.
Os AnjosSeres de Luz que ardem de Amor Divino.
O PecadoNão só a transgressão moral..
PurgatórioIrmãos que estenderão suas mãos.

  Santos e bem-aventurados:
Santa Teresa de LisieuxSanta Rita de Cássia
Santa LuziaSanta Gemma Galgani
São Antônio GalvãoSanta Elisabeth
Para informações:  monastery@tiscali.it Número de acessos desde 10/02/2009: visite  
Santuário Nossa Senhora de Oropa - Todos os direitos reservados