Purgatório

Temi monastero

Santa Verónica

Veronica Giuliani, nasceu no ano 1660 em Mercatello (Urbino), entra a 17 anos no mosteiro das clarissas da Cidade de Castelo; morre no ano 1727 depois de uma vida espiritual intensíssima e difícil.

Santa Veronica Giuliani 1660 - 1727

Foi declarada Beata no ano 1804 e Santo em 1839, em 1980 os bispos da Umbria avançaram um pedido à Sagrada Congregação para as causas dos Santos, de declará-la Doutor da Igreja. Nas tantas páginas autobiográficas manuscritas que nos deixou, a Santa descrive uma quantidade enorme de visões místicas.

As visões de Veronica constituem um testemunho escrito de extremo interesse literário e espiritual: da descrição da primeira visão, que Veronica teve a idade de quatro anos, àquelas mais complexas e simbólicas, longo um caminho de aprofundimento interior com a finalidade de superar os próprios limites da personalidade individual para chegar à meta sublime, isto è, dentro do seu ser, da sua alma entender e transformar-se no paraíso.

Talvez não existe na história mística uma outra santa como Veronica Giuliani, que nos tenha deixado tantas descrições de visões quanto encontramos percorrendo os seus escritos. Na sua vida ela teve por muitos anos pelo menos uma visão ao dia.

Veronica Giuliani, que foi definida a "mística da expiação", constitui na história das escrituras espirituais um casa único, estranhamente afascinante. Em trinta cinco anos ela escreveu, com ordem dos vários confessores, cinco biografias, como 22.000 páginas manuscritas, quarenta dois grossos volumes, mais de seis mil páginas imprimidas.

As visões, em geral, são antecipadas por Veronica da dois momentos: o recolhimento e a extase.

Santa Veronica experimentou em maneira misteriosa a pena da privação de Deus, que são submetidas as almas que estão no Purgatorio: E’ a pena das penas, ela escriverà; a privação de Deus, se não fosse por um instante, seria capaz de nos fulminar. Saber por luz interior que falta o Bem Supremo. Fogo, gelo, lamas afiadas e todos os suplícios que se possam imaginar, o que é tudo isto em comparação a tal pena?

Pode interessar