III Livro

Um olhar sobre a alma

Um olhar sobre a alma

Veja, as crianças quando jogam parecem pássaros que cantam sua alegria e você, porque você mereces, talvez o sol não te aquece, a brisa não te desgrenha os cabelos e as flores não te acariciam os olhos? Nada satisfaz-te porque tem tristeza dentro, continuamente te empurras para um algo que te pode fazer feliz. Passado o momento, começa tudo de novo. Observa, então, em fundo ao Coração e verás que te falta a alegria de amar e ser amado.

Revisão de José

Ler estas páginas é reencontrar o antigo sabor de coisas genuínas onde o sol brilha para iluminar nossas vidas profundamente. Não são palavras vãs que deixam no final um gosto amargo na minha boca depois de ter dado a ilusão de caminhos inteligentes e originais, mas deixam no coração a alegria inesperada de descoberta, a sensação de ter caminhado por um caminho de luz que continuará a acompanhá-lo todos os dias.

As páginas de autores, já conhecidas por um grande número de pessoas, que receberam através de seu trabalho o bem-estar psicológico e espiritual notável, eles propõem considerações intensa que visam dar algumas indicações que são altamente relevantes e esclarecedor para aqueles que querem navegar o vasto mar de busca espiritual.

Olhar para dentro de sua alma é como afundar naquele universo transcendente diante ao qual os segredos do cosmo não são outros que fracas metáforas.

Revisão de Elisabetta

Acabei de ler o vosso maravilhoso livro "Um olhar sobre a alma". Gostei muito, me ajudou nas minhas reflexões sobre a vida cristã. Envio o meu breve comento.

Este livro nos deixa maravilhados pela riqueza e pela fácil compreensão dos seus conteúdos. Uma iluminate viagem ao descobrimento do Mestre, através das nossas experiências quotidianas. O sofrimento nos mostra como realmente somos. O sofrimento é uma potente aleada do Espírito, mas pouco a compreendem. Para alcançar as "vetas sublimes do Espírito" existem dificuldades a superar. Entender a dor neste modo, como meio para aproximar-se de Deus e ao seu infinito Amor e não como má sorte o castigo; abrir-se e não fechar-se diante ao sofrimento, nos leva à uma nova realidade, elimina o nosso senso de solidão, impotência, desesperação para levar-nos à Verdade do Amor.

Para todos nós é possivel percorrer a estrada da santidade através da Fé e da oração. A oração vinda do coração é a ponte entre o humano e o divino. Por Amor, através da oração se pode pedir e obter. Na oração tem conforto, força, comunicação com o Altissimo. Hoje parece que tenha sido esquecido o grande poder da oração, se reza, raramente, somente quando se é em dificuldade, na desesperação.

A oração deve ser uma quotidiana busca do Senhor, um contínuo encontro com o Criador para não interromper este contacto repleto de dons espirituais. Porque as pessoas não sabem ou parecem ter esquecido isto? A Palavra é o pão do Espírito, uma "luz que sabe esperar", uma semente que espera germinar no nosso coração e na nossa vida. Onda a mente não pode atinger o coração atinge sem dificuldade. Amor é alegria. Alegria é pensar que o Senhor nos ama infinitamente, um por um e que espera que nós o procuremos, que abrimos os nossos corações a Ele.

Meditar o máximo sacrifício de Jesus na Cruz, partecipar com o pensamento e com o coração àquela atroz, salvífico sofrimento, alevia as nossas dores, nos purifica, nos ilumina. Jesus nos deixou os seus ensinamentos e o seu exemplo para ensinar-nos a estrada do Bem que começa nesta vida terrena. Seguir o Mestre, renegar nos mesmos, pegar a própria cruz, ser humildes, dispostos ao perdão, ao amor do próximo, aos inimigos, afastando-nos dos "rumores" e das tentações do quotidiano são as ações que nos permetem de construir, a cada dia, o "Tesouro", jà aqui e agora. Sinceramente, obrigado.

Revisão de Suor Gloria

Tive uma sensação muito bonita: me senti ser pega pela mão e guiada através de todas as etapas que o livro apresenta para ir em direção a Deus e me dei conta que o argomento è ligado com o seguinte, em modo harmonioso.

Quem lê o livro é invadido por uma grandíssima serenidade e alegria de pertencer a um Deus assim tão grande, mas também assim pequeno pela humildade, para nos estar sempre perto, aliàs, dentro de nós através da Eucaristia e dos outros Sacramentos.

As vezes existem avisos muito fortes que um pouco nos amedrontam, mas logo vem uma palavra, uma frase que nos incoraja. Parece que todo o livro siga uma linha lógica que aiuta a encontrar Deus, são os argumentos que como tantos anéis ligados juntos nos fazem prisioneiros de Cristo, mas é um estado de Amor no qual a pessoa se encontra bem.

Os conceitos se repetem e é um bem que seja assim, é o Amor de Deus em relação a nós, a sua imensa Misericórdia, a sua Bondade infinita que exige da parte nossa tanta humildade em reconhece-Lo e no mesmo tempo reconhecer que temos necessidade Dele, da Sua ajuda e da Sua compreensão.

Atrás de todo o livro está a Mãe por excelência, Maria, a qual nos pega pela mão e nos convida a ir a frente para colocar em prática tudo aquilo que se contempla durante a leitura do livro. Senti a Sua presença benigna e amorosa que me acompanhou na leitura e me deu muito serenidade.

Este é um livro interessante, belo, profondo e que faz bem. Tudo é explicado com clareza e simplicidade e, ao mesmo tempo, em profundidade. Desejo a todos que o leiam porque encontrão neste volume muito coisa interessante.

Revisão de Rosa

O livro "Uma olhada à Alma" me fez cansar, depois de tê-lo lido duas vezes, eu não conseguia entender o significado da mensagem. A leitura de um livro deve enriquecer-me de conceitos novos e me dar mensagens que atraiam a minha curiosidade para um aprofundimento e um desenvolvimento interior. Depois de uma pausa para relaxar a mente, iniciei a leitura e a mensagem chegou forte e clara.

"Limpar a propria Alma" iluminou a minha mente e entendido o argumento, a Confissão. Me documentei com empenho e descobri que sabia pouco sobre o assunto. Fiz uma sincera e dolorosa introspecção no proprio "eu" interior, para verificar, coisas que aconteceram, fatos, pensamentos, opiniões, e o como, quando e porque dei a eles uma resposta, uma solução, uma expressão, errada. O conhecimento aprofundido do seu autentico significado deu uma reviravolta na minha vida.

Me sentia como aquele servo da parábola dos Talentes ao qual o Patrão entregava um só talento, e ele por medo, pigriça, ignorência, falta de recursos invés de ousar e faze-lo frutificar, o enterra, para entrega-lo depois sem fruto.

A leitura espiritual e dos meus livros e dos vossos abriram uma estrada para iniciar um verdadeiro caminho espiritual endereçado a satisfazer a minha ignorência, mas sobretudo a ter fé, e a amar Jesus e Maria assim como os conheço agora.

Temas do Mosteiro