Idolos

Idolos

Idolos
Sites de visitação
Mosteiro invisível
Grupo de Oração e Intercessão.
Virgem Maria
Um convite Irresistível.
São José
A grande Patriarca.
São Bento
Contra doenças e maldições
Inferno
A terrível realidade.
Paradíso
Viver no Céu.
Amor e Paixão
A Paixão de Cristo
Milagres Eucarísticos
As Ostias se transformam em carne.
Aparições marianas
Maria segue a humanidade.
Decálogo
Os dez comandamentos.
  italiano español english português Anterior  

A armadilha dos Idolos

O homem foi sempre tentado pelos cálculos racionais e reflexões filosóficas a não crer em Deus Ser Supremo. Atrás desta categórica negação existe um modo muito convincente de ver como estúpida a fé em Deus. E’ um pensamento com que o homem se atribui o direito de ser maior e absoluto, de não curvar-se diante à grandiosidade do criador. E no entando basta erguer o olhar ao céu para experimentar, no imenso, uma sensação de vertigem que faz afundar o nosso flébil pensamento.

Na cultura contemporanea o ateismo é a condição necessária para obter a liberdade e para reapropriar-se do próprio destino roubado por um Deus exigente e possessivo, que requer somente privações e sofrimentos. Um conceito que pertence à cultura racionalística: "Se não vejo não creio". Não é todavia suficiente acreditar de ser livre de qualquer condicionamento ou pensar de governar cada circunstância, para sermos efetivamente livres e protagonistas no Ser Supremo.

O homem em cada circunstância deve necessariamente fazer as contas com a sede de possuir que o empurra vorticosamente a obter a todo custo o objeto da propria avidez. Assim, ávido, ele transforma em idolo o objeto do seu desejo. No mundo muitas são as aspirações que podem transformar-se em idolos: o poder, o dinheiro, o sucesso, o proveito e o prazer podem insuniar-se na mente para capturar cada pensamento, para escravizar cada energia. Por exemplo, possuir o dinheiro não tem nada de mal se não entra a avidez, a qual alimenta a sede de possuir sempre mais, fixa o pensamento sobre o acúmulo, sobre o ganhar, na mania de querer tudo e logo. Neste aspecto, o amor, a solidaridade, a união, o bem se dissolvem no nada porque são sufocados pelo culto da riqueza, que captura cada pensamento e cada energia.

O homem pode então ficar idolatra na sua arrogante pretensão de autonomia que nega acima de tudo a Sabedoria de Deus: "Estes elevaram nos seus corações os seus idolos e teceram por si mesmos a armadilha das suas culpas". Tu que exaltava a liberade e eras certo de não ser escravo de nada, agora sem perceber se transformou em um idolatra, um ateu que não quer refletir em joelhos diante ao seu Deus Criador. Agora, que tu és escravo e adores as coisas da terra, és feliz? Os teus projetos de crescimento e os teus sognos aonde foram? Ficaste somente com a tua fome que te estás devorando sem te deixar nenhuma trégua.

Então, pegas um momento para refletir e talvez descobrirás o verdadeiro sentido da existência. No silencio das paixões, das ocupações, do pensamento, poderás escutar o teu coração, e é ali que Deus vive e te pode falar.

Sim, temos necessidade de Deus, de Sua guia como dos Seus ensinamentos para vencer as nossas fraquezas humanas. Ele somente poder nos livrar da escravidão, doar a verdadeira liberdade que nos faz livres de qualquer insidia trazida pelos idolos deste mundo.


Sites a visitar
Os AnjosSeres que ardem de amor.
Viagem interiorUm caminho que se abre através da psiche.
PurgatórioAlí quantos irmãos nos tendem a mão.
MeditaçõesA respiração da alma
Santuário de OropaAqui se encontra o Coração de Maria.
  Santos e Bem-aventurados:
Santa Teresa de LisieuxSanta Rita de Cássia
Santa LuziaSanta Gemma Galgani
São Antônio GalvãoSanta Elisabeth
Informes:  monasteryinvisible@gmail.com  Número de visitas:visitas  
Pecado y moralidad - Todos los derechos reservados